No artigo de hoje vamos falar um pouco sobre o que é asma e a base de seu tratamento de uma maneira fácil de entender.

Para começar, o que é asma? Asma é uma doença crônica caracterizada pela inflamação dos brônquios. Essa inflamação está sempre presente, mesmo fora das crises e, caso não tratada corretamente pode ocasionar o que chamamos de remodelamento pulmonar. O que é remodelamento pulmonar? É a mudança da estrutura do pulmão para uma forma “desfavorável” que pode ocorrer caso a asma fique muito tempo sem tratamento adequado, o que pode causar prejuízo na função do pulmão na vida adulta, algumas vezes de maneira irreversível. Calma, se tratarmos direitinho não haverá problema! Até aqui entendemos que a asma é uma inflamação do pulmão que deve ser tratada.

Aqui vem a segunda questão, como tratamos a asma? A base do tratamento é realizada com corticoide, a fim de diminuir a inflamação crônica dos brônquios. Poderíamos dizer que o corticoide é um “anti-inflamatório mais potente”.  Essa é a base do tratamento da asma: o corticoide inalado. Talvez você os conheça pelos nomes: fluticasona (flixotide), beclometasona (clenil), etc. 

E por que fazemos a medicação de forma inalatória (bombinha) e não por via oral? Para diminuir os efeitos colaterais da medicação. O corticoide por via oral usado a longo prazo traz inúmeros malefícios, como déficit de crescimento, alterações ósseas, alteração no açúcar no sangue, dentre outras. É por esse motivo que usamos a via inalatória, levando a medicação diretamente aonde queremos que ela haja, no pulmão! Não se preocupe, as doses de corticoide inalado (em bombinha) que usamos nas crianças e adolescente são totalmente seguras, com muito pouca absorção para o restante do corpo. Além disso, sempre tentamos usar a menor dose necessária para deixar a doença controlada. Por esse motivo, é importante que sejam realizadas revisões periódicas para se fazer o ajuste da dose da medicação.

E o broncoespasmo? Espasmo = fechamento, bronco=brônquio, então seria o fechamento dos brônquios. É o que acontece quando a via aérea está inflamada (pela asma não tratada ou parcialmente tratada) e é agredida por algum tipo de desencadeante que faz com que o brônquio se feche.

Quais são os desencadeantes de broncoespasmo nas crianças e adolescentes? Mudança de temperatura, exercício físico, cheiros fortes como de tinta ou produtos de limpeza e o mais importante: as infecções virais (gripes e resfriados). Nesses momentos, precisamos lançar mão do broncodilatador (dilatador dos brônquios),o aerolin, para mantê-los abertos, proporcionando o alívio da falta de ar e da tosse.

 

Agora você já sabe um pouco mais sobre asma e assim ficará mais fácil seguir o tratamento de seu filho!


Até o próximo artigo!


Dra. Juliana Seibert

Pneumologista Infantil - CRM RS 35958

Consultório: (53) 3227-2035

www.pneumologiapelotas.com.br